Como ter uma boa memória? Dicas úteis!

“Muitas pessoas malham o corpo e esquecem da mente.”

Eu concordo com essa frase.

Isso porque a falta de memória e a dificuldade para memorizar informações atinge cada vez mais as pessoas.

E muitas pessoas acabam se esquecendo que é possível melhorar a capacidade de fixar informações ao utilizar técnicas que facilitam o acesso à memória facilitando a aprendizagem e aumenta o rendimento nos estudos e no trabalho.

A perda de memória pode ter várias causas, sendo que as mais comuns acontecem em pessoas estressadas, ansiosas ou que não descansam com uma boa noite de sono.

Essas três causas citadas são problemas cotidianos de boa parte da população mundial. A vida corrida que temos favorece esses problemas que podem custar caro. O motivo é que o estresse, ansiedade e a falta de sono podem trazer muitos outros problemas como depressão, mal humor, irritabilidade, ganho de peso, etc.

Embora, algum remédio para memória pode ser a solução, a perda de memória, falta de concentração e raciocínio podem ser prevenidas com atitudes que estimulam e equilibram o funcionamento cerebral.

Alguns exemplos são, ter hábitos alimentares saudáveis, ricos em antioxidantes, evitar o estresse, praticar exercícios físicos, além de fazer leituras e atividades de concentração.

Abaixo, citarei algumas dicas para você turbinar o seu cérebro.

Leia!

Leia

Embora seja um hobby para muitas pessoas, ainda sim, existem muitas pessoas que não gostam de ler.

Além de ser uma forma de entretenimento, a leitura é uma ótima maneira de turbinar o cérebro e vários estudos recentes indicaram benefícios cognitivos entre aqueles que mantém o hábito de ler regularmente.

Muitos estudos já mostraram que a leitura estimula a memória, expandindo a capacidade de nossa mente, isso porque ela serve como “combustível” para a imaginação.

Além disso, a leitura nos aproxima da compreensão de mundo e da auto-compreensão e eleva a nossa autoestima.

Consuma ômega-3

Ômega-3

O ômega-3 é uma gordura essencial que traz muito benefícios para a saúde, principalmente para a mente. Por ser essencial, faz ela não ser produzida pelo corpo, com isso ela deve ser obtida pela alimentação.

O ômega-3 é essencial para o cérebro porque promove a formação de novas células cerebrais, auxilia na produção das membranas celulares e aumenta sua fluidez. Com isso, o cérebro fica mais apto a receber e processar novas informações.

Além disso, o consumo de ômega-3 pode melhorar a memória e proteger os idosos contra o declínio mental que é relacionado com a idade. O ômega-3 também pode diminuir significativamente o risco de demência ou doença de Alzheimer.

Durma bem

Sono

O sono desencadeia alterações no cérebro que solidificam as memórias, fortalecendo as conexões entre as células cerebrais e transferindo informações de uma região do cérebro para outra.

É durante as fases mais profundas do sono que substâncias tóxicas são eliminadas do cérebro e que a memória a longo prazo é fixada e consolidada.

Exatamente por isso ter um sono de qualidade é muito importante para uma boa memória.

Diminua a ansiedade e estresse

Ansiedade e estresse

Não sei se você sabe, mais a ansiedade e estresse são as principais causas de esquecimentos repentinos e lapsos de memória, pois dificultam a retenção de informações, deixam o cérebro confuso para conseguir acessar as memórias.

Níveis altos de estresse e ansiedade aumentam hormônios como cortisol e adrenalina, que são danosos ao cérebro. Níveis altos de cortisol, por exemplo, pode originar sintomas como lapsos de memória, dificuldade na aprendizagem, diminuição da testosterona e aumento de peso.

Atividade física

Atividade física

Muitas pessoas acreditam que a prática de atividade física faz bem somente para o corpo. Porem, ela faz muito bem também para a mente. Isso porque o exercício físico aumenta a oxigenação cerebral, além de melhorar doenças que podem comprometer a memória, como a hipertensão arterial, diabetes e as alterações do colesterol.

Entretanto, é muito importante praticar atividades diferente que estimulam o cérebro para decorar novos passos, movimentos e sequências. Afinal, o novo faz o cérebro fazer novas conexões, estimulando novas áreas.